Monday, June 6, 2016

Literatura e Brasil

Como a literatura ajudou a mudar sua percepção sobre o Brasil?

A literatura sempre tem um efeito em seu percepção sobre o mundo; entrando um mundo diferente e vendo coisas na perspectiva de um pessoa diferente em este forma te força a entender e simpatizar com pessoas similar com esse personagem. Antes deste aula, eu li muitos livros nas perspectivas de diferentes tipos de personas, mas nunca li um livro na perspectiva de pessoas que estão tão involvido e imerso na cultura brasileira. Como eu só posso observar a cultura brasileira como inmigrante, isso era uma perspectiva muito nova. Sim, eu ja morei em Brasil para sete anos, mas em estes sete anos eu morei em uma casa argentina e foi para uma escola americana. É só nos ultimos dois ou tres anos que eu comecei a buscar actividades fora da escolas, aonde ninguem fala inglês e totalmente baseada em cultura brasileira. Isso me fiz realizar quanto eu não sei sobre a cultura brasileira.

Por exemplo, "Brás, Bexiga e Barafunda", um livro que fala sobre á impacto da grande imigração de italianos na cultura, comida e nos relacionamentos das pessoas no Brasil, me deu as perspectivas das imigrantes que vieram antes de mim, e como eles mudaram Brasil. Eu posso ver isso hoje em dia em como a cultura Americano afetou Brasil; quase todas as filmes na cinema são Americanos, e palavras inglêses agora são parte da slang dos Paulistanos. Eu não vi como pessoas como meu familia, vendo das diferentes países para forma um comunidade internacional no centro de São Paulo mudou a cidade, e como isso era comparable com as mudanças da imigrantes antes de nos antes de ler "Brás, Bexiga e Barafunda".

"O Ateneu" e "Não Veras País Nenhum", também mudou meu perspectiva, e é obrigado a meu aula de Portuguese e esse literatura brasileira que meu perceção sobre o Brasil mudou.

Monday, April 18, 2016

Room Experience

Using specific examples from your own experiences: What would you do if your brother, sister or other family member around you r age that used to share a room with you came into the room later today and said that you have to make room for them and that stuff or find another place to sleep? Who would get the room? How would you react if you got pressured by your parents? hOw would you solve this problems peacefully?

I think that I would not end up sharing the room with my sister. If she was in the situation where she could not use her own room, I probably would tell her that we have two other spare rooms in the house that used to belong to my older sister and brother. I would say that its much easier for her to move into a spare room instead of moving into a room that's already occupied. If my father put pressure on me, I would probably give in eventually after trying to convince him its not necessary. If it did come down to her sharing the room with me temporarily, I would try to divide up the room but I would end up with most of the privilege and room because it was my room in the first place. However, if it was for a long-term, I would probably split it up evenly because I know I have to be fair to her, and her comfort is just as important as mine. I would set some rules and boundaries because personal space is important to me, but we would inevitably get over arguments over things and end up compromising. But in the end, I would do my best to prevent this situation by showing other solutions than sharing a room with me.

Tuesday, April 12, 2016

Storing's Best Argument

Storing dedicates quite a bit of text to disputing King's civil disobedience. Which of his arguments against civil disobedience do you believe to be best? Why is it better than others?

The best argument Storing uses is the argument that there is no such thing as a peaceful revolution. All his other points seem to lead to this argument; and none are as convincing and thought out as this. The idea and image of a 'bloody revolution' is easy to conjure up, and justifiable, which can make it easier for people to understand and agree with this argument. He argues that although civil disobedience works in the way that it points out important political questions, it is obsolete, and just not practical in today's society. In the end of the day, your fundamental choice in whether or not you will make a change is between "ballots and bullets". You can either use the system in your favor or use violence in your favor. This all helps him reenforce the idea that there can't be a peaceful revolution if you are truly making a change. Also, he says that civil disobedience is different from testing the constitutionality of law. This can also be made to help the argument of bloody revolution.

If a law that is truly unjust is no law at all, then you can't practice civil disobedience, because you aren't breaking any laws or doing anything illegal. The true practice of civil disobedience must be through true breaking of the law; and that may contain violence. If the whole system is flawed, and gives the white people the advantage and power, then why use the system? Why not overthrow it? Radicalists also dislike the idea of peaceful revolution, because you can't truly make a change if you're not willing to go to war. You can upset and even overthrow the system without upsetting or hurting people, and thus, the argument that you should try to have a peaceful revolution isn't practical.

Also, ultimately, the black people are tired of being hurt and not fighting back. They have been taught to suffer peacefully, to be kept in check, to not be violent. The black people will relate so much to this sentiment, and this argument will feel like they're really fighting for something instead of asking to be "let back on the plantation", as Malcolm X put it. "This system that in 1964 still colonizes 22 million African-Americans, still enslaves 22 million Africo-Americans."

As something that could reach out and touch with the entire black population, and as something that is both true and reasonable, the argument that there is no such thing as peaceful revolution is Storing's best argument.

Monday, March 28, 2016

Meu Escola Ideal


Cada aluno tem uma escola ideal diferente; cada aluno aprende em diferentes formas. Por causa disso, é impossivel escolher um escola que é perfeito para cada aluno. O que eu vou falar sobre a minha escola ideal é só minha opinão sobre o que é melhor pra mim e para alunos que aprendem como eu aprendo. Pessoalmente, acho que o maior problema das escolas que nós temos hoje em dia é o estresse e a pressão sobre o aluno. Isso pode causar problemas mentais e físicos no aluno, fazendo com que ele não esteja interessado em aprendendo e preocupe-se apenas com, mas em as notas que recebe. Minha escola ideal foca na aprendizagem, evolui com a sociedade, tem recursos suficientes para cada aula, tem uma relacionamento respeitoso com os pais, alunos, professores, e sociedade, e geralmente faz o que é melhor por os alunos.

No meu mundo ideal, notas não são a coisa mais importante. Entretanto, percebo que o sistema de notas é reconhecido na sociedade de hoje.. Como podemos resolver este problema? Eu acho que o ideal seria um sistema que ensine que notas são importantes, mas não um fim em si mesmo.. Assim, não haveria competição e estresse, pois as avaliações não seriam baseadas em memorização, mas em como você entende e analisa a informação, mostrando a evolução do seu desempenho.

A minha escola ideal também ensina boa etica de trabalho, mas não aumenta estresse no aluno. Eu gosto de aprender, mas eu posso perder o interesse em aprender se eu estiver estressada e procupada em tirar uma nota boa. Você escolhe aulas que são no nível de dificuldade perfeito pra você, não tão fáceis mas nem tão difíceis.. O curriculum ensina tudo que e necessario; matematica, ingles, historia, ciencia, etc. Mas, como o sistema de IB, nos anos mais avançados,, você pode escolher o que, dentro dessas assuntos básicas, você quer aprender. Por exemplo, em vez de Ciencia geral, você aprende Química, ou Fisica. Você tem opçãoes, porque quando você gosta o que você está aprendendo, e você quer tomar esse aula, você trabalhar mas e faz melhor nas avaliações.

O predio desse escola ideal precisa ser aberto, como muito are luz, plantas e sol. Pode ser que muitas janelas possam causar distraçãoes aos alunos, mas esse sentido de ser aberta é muito importante pra mim. Na minha escola, Graduada, é muito lindo, e quase ideal, mas preciso mais espaço e mais equipamentos modernos. Brasil é um pais com muito calor, então precisamos ar condicionado em cada sala. Também precisamos mas espaço por esportes, então todos tem tempo para practicar. Ter uma piscina também ajuda. Mas, geralmente, o espacio de Graduada é quase ideal.

Nesta escola, os pais serão bem-informados sobre o que esta acontecendo com os filhos, mas em fim, o filho tem a decisão ultima sobre o futuro. Alunos precisam aprender como tomar responsabilidad para eles mesmos, e saber como fazer decisãos sobre o futuro. Não podem depender em os pais para sempre, e os pais não sabem exactamente o que o aluno quer. Mas, os pais e professores ajudam o aluno descobrir o que ele quer, e como eles podem realizar isso, ajudando o aluno a compreender seu espaço na sociedade. Se o que eles querem não é razoável,, os pais e professores precisam falar isso ao aluno. Enfim, os pais e professores precisam trabalhar juntos para garantir um bom futuro para aluno. A escola deve mudar com a sociedade, mudar pensamentos com a sociedade, e ficar moderno e progressiva. Precisa educar o aluno sobre as coisas boas e mais sobre o sociedade; então eles entendem e reconhecem esses coisas quando eles são parte da sociedade, e podem tentar mudar as coisas mais.

Meu escola ideal é sobre ter um experiencia boa com estresse minimo, aprendendo o maximo que você pode, e ficando um parte da sociedade que tenta de mudar o mundo para o melhor. O problema da sistema de hoje e sobre como alunos aprendem, e porque. Se tentamos mudar isso, e ajustamos o sistema então é mais flexible pra cada aluno, acho que vai ter um mundo de diferencia.

Wednesday, January 27, 2016

Analisando o Própio Texto



Eu consigo entender os comentários do professor de forma a me ajudar nos próximos textos?
Eu consigo entender os comentários do professor e associá-los à rubrica?
Eu consigo entender minha nota?
Eu consigo explicar para meus pais minha nota?


Na minha texto sobre immigração, eu dizeria meus problemas com gramático e coerência me impedem de ter um análise e síntese completo.  Meus problemas começam quando eu interpretei a questão sobre immigração mal, e falei sobre coisas que não necessariamente eram do assunto da questão. Mas, até com um assunto errado, eu mostrei boa compreensão e capacidade. Eu acho que meus problems não vem de não ter a habilidade de analisar, sintetizar, etc., mas de não ter a habilidade de comunicar-lo eficientemente e claramente. Eu preciso trabalhar em meu gramática, que ainda segue muitas regras de inglês e espanhol em meus structuras de frases e como eu uso meus palavras. Também preciso trabalhar em coesão. 

Eu usaria isso na frase, "Estes dias, parece que imigração não esta funcionando. De acordo com as notícias, os países não podem sustener tantos inmigrantes, pessoas como Donald Trump estão falando que estes inmigrantes estão robando trabalho, e a vida de inmigrantes dentro estes paises não e a vida que eles queriam. Para muitas pessoas, imigração não é uma beneficio; é uma problema, principalmente em Brasil.

Você pode ver que tem muitas problemas de coesão e ortagraphia em este frase, e se eu trabalhe para consertar isso, o frase seria muito mas claro.